Governo gaúcho e BNDES firmam contrato para projeto de revitalização do antigo porto da Capital

A parceria deve indicar a melhor destinação da área. (Foto: Maria Ana Krack/Arquivo PMPA)

O governo do Estado e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) assinam nesta quarta-feira (3), às 14h, o contrato para a estruturação do projeto de revitalização do antigo porto da Capital.

A partir dos estudos técnicos e de viabilidade, a parceria resultará na indicação da melhor destinação da área, seja por meio de alienação, concessão ou PPP (parceria público-privada), entre outros, para desestatização do terreno que pertence ao Executivo estadual.

Com transmissão ao vivo pelos perfis oficias do Estado nas redes sociais, a cerimônia de assinatura terá a presença do governador Eduardo Leite, do secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Claudio Gastal, do procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, e do presidente do BNDES, Gustavo Montezano.

Embarcadero

O governador Eduardo Leite e o prefeito Sebastião Melo visitaram as instalações do Cais Embarcadero, que faz parte do projeto de revitalização do Cais Mauá para oferecer opções de lazer e gastronomia aos porto-alegrenses.

“O trecho 1 da Orla já elevou muito a auto-estima da nossa cidade, e o Cais vai elevar ainda mais. É um espaço belíssimo, que será um dos mais lindos cartões postais da Capital”, garantiu o prefeito. Melo afirmou ainda que esse é apenas o primeiro passo para a recuperação completa de todo o Cais Mauá. “Tenho certeza de que, logo em seguida, teremos todos esses armazéns reformados e ocupados pelas pessoas”, concluiu.

O governador reforçou o compromisso com a ampliação da área revitalizada. “Este lugar é maravilhoso e está abandonado nos últimos anos. Agora, se viabiliza a retomada da primeira etapa de recuperação de um espaço nobre da Capital”, disse Leite.

O governo do Estado concedeu, em 5 de janeiro, o trecho entre o Armazém A7 e a Usina do Gasômetro ao Embarcadero Empreendimentos, empresa responsável por revitalizar e construir o complexo com área de lazer, entretenimento, gastronomia, esporte, espaço kids e parque náutico. O Cais Embarcadero estará integrado ao projeto de Revitalização do Centro Histórico.

A empresa poderá administrar o espaço de propriedade do Estado por cinco anos ou até que o futuro projeto para toda a área do Cais seja concluído. O Cais Embarcadero ocupará 19 mil metros quadrados. Em 11 de janeiro, os espaços foram entregues aos futuros ocupantes, para que começassem a montar as operações. Eles teriam 60 dias para se instalar, segundo o contrato firmado, o que permite a inauguração em março.

Comentários