Governo perde apoio para proposta de aumento salarial de diretores do Banrisul

(Foto: Divulgação)

Nesta terça-feira (14), na Assembleia Legislativa, o deputado Pedro Pereira do PSDB classificou a possibilidade de aumentos salariais dos gestores do banco Banrisul como “piada”, “tapa na cara” e “aberração”. Pereira disse ainda que não aceita um aumento de até R$ 100 mil quando os agricultores, professores e agentes comunitários e de saúde ganham entre o salário mínimo e R$ 1,5 mil. Segundo o deputado, se os bancos particulares pagam mais, deveriam optar por esses bancos, pois no Estado a fonte pagadora é uma só. Mesmo sendo da base do governo, deputado avisou que não devem contar com ele para aprovar esse aumento.

O governo perdeu apoio para a proposta e orientou a base a retirar o quórum para aprovar a indicação dos nomes escolhidos por Eduardo Leite para o Banrisul. O Conselho do Banrisul decidiu ampliar de R$ 15 milhões para R$ 20 milhões os recursos destinados aos salários dos diretores. O banco e o governo não confirmam qual o aumento efetivo de salário que é pensado para o comando do banco.

Parlamentares do PT e do MDB querem mais informações sobre o possível aumento de salário da cúpula do banco. Há um medo também de que o aumento dos salários da diretoria do Banrisul tenha “efeito cascata” em outros bancos públicos estaduais, como o Badesul e o BRDE. O governador Eduardo Leite não pode interferir diretamente na remuneração dos funcionários do banco e, segundo informações do Piratini, cabe ao conselho de administração discutir essa questão.

Comentários