INSS diz que ciberataque pode causar atrasos “pontuais” em agências

O INSS informou nesta segunda-feira (15) que o ataque hacker sofrido na última sexta pode “ocasionar atrasos pontuais no atendimento das agências” de todo o País porque o sistema está sendo reiniciado aos poucos. O órgão declarou ainda que nenhuma informação de contribuintes foi acessada pelos hackers.

“Em alguns casos, os processos estão sendo feitos manualmente, o que pode atrasar a fila de atendimento”, informou a Previdência, que afirma que todos os serviços foram mantidos normalmente.

“O INSS ressalta que o sistema não foi infectado, ou seja, os dados dos segurados estão resguardados. Apenas as informações salvas no desktop das máquinas atingidas foram criptografadas.”

Os contribuintes que estavam agendados para sexta-feira, mas que não puderam ser atendidos devido ao ataque hacker são orientados a buscar orientação por meio do telefone 135. “A central de atendimento também entrará em contato com os segurados.”

Além do INSS, o ataque também afetou tribunais pelo País. Na manhã da última quinta, as páginas das
Cortes de Roraima e do Espírito Santo ficaram indisponíveis. Por volta das 12h, os sites voltaram a funcionar.

O site do Tribunal de Justiça de Roraima voltou a funcionar às 11h (12h de Brasília), seguindo a previsão indicada por eles horas antes. Os prazos processuais foram suspensos de sexta-feira (12) a domingo (14). Já o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES) informou via assessoria que a presidência da Corte ainda apura os prejuízos com a suspensão do sistema e não pode afirmar se algum prazo processual foi suspenso.

Comentários