Jogo “Baleia Azul” leva a Secretaria da Saúde do RS a orientar para sinais de tendência suicida entre crianças e adolescentes

Rio Grande do Sul registrou 848 casos de automutilação juvenil no ano passado. (Foto: Reprodução)

Diante da repercussão dos alertas para os riscos de automutilações e até mesmo mortes de crianças e adolescentes por conta do jogo Baleia Azul, a Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul reforçou aos profissionais de saúde e à comunidade em geral a atenção para os aspectos associados ao suicídio nessa faixa etária.

“Os adolescentes, pelas características dessa fase do desenvolvimento, buscam situações em que possam testar seus limites, tornando-se um grupo de maior vulnerabilidade”, ressaltou o órgão em um texto divulgado no site do governo do Estado. “No Rio Grande do Sul, os dados sobre lesões autoprovocadas mostram a ocorrência de 848 casos entre 9 anos e 19 anos de idade, somente no ano passado.”

Os adultos devem estar alertas para sinais infantojuvenis como uso de drogas, isolamento social, manifestações verbais ou escritas de tristeza e de desejo de morte, crises de raiva e histórico familiar de suicídio.

The post Jogo “Baleia Azul” leva a Secretaria da Saúde do RS a orientar para sinais de tendência suicida entre crianças e adolescentes appeared first on O Sul.

Comentários

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.