Justiça bloqueia 220 milhões de reais de Eduardo Cunha

A Justiça Federal do Paraná decretou a indisponibilidade de bens do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no montante de 220.677.515,24 reais. A decisão foi dada em ação civil de improbidade administrativa movida pela Procuradoria da República, na capital paranaense, contra o peemedebista.

Nesta quarta-feira (19), Cunha foi preso em Brasília por ordem do juiz federal Sergio Moro. Ele embarcou em um avião da Polícia Federal (PF) no aeroporto de Brasília com destino a Curitiba, onde ficará preso. No despacho, Moro autorizou que a Polícia Federal entrasse na casa de Cunha no Rio de Janeiro para prendê-lo.

Comentários