Justiça libera investigação contra o senador Flávio Bolsonaro

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu que o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) continue sendo investigado pelo MP (Ministério Público) estadual por crimes que teria praticado durante o seu mandato como deputado estadual.

A advogada Luciana Pires, que defende o parlamentar, disse que não irá se manifestar sobre a decisão. De acordo com o MP, o senador é investigado por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa em um suposto esquema de “rachadinha” – no qual funcionários do então deputado devolveriam para ele parte do salário pago na Assembleia Legislativa.

A decisão é da desembargadora Suimei Cavalieri, da 3ª Câmara Criminal, que havia suspendido a investigação em 11 de março. A magistrada queria que o caso fosse analisado por outros desembargadores da 3ª Câmara. Na nova decisão, ela citou que a “pandemia de coronavírus” suspendeu as sessões de julgamento até 31 de março e a levou a mudar de ideia.

Segundo Cavalieri, a espera pelo colegiado poderia perpetuar “indefinidamente a suspensão do procedimento investigatório, o que não corresponde ao alcance que se pretendia atribuir àquela decisão monocrática”.

A desembargadora considera que a Câmara Criminal já analisou o tema ao considerar que não havia arbitrariedade nas medidas judiciais aplicadas no processo contra o senador.

Comentários