Kim Jong-Un anuncia mudanças no principal órgão de poder da Coreia do Norte

O dirigente norte-coreano Kim Jong-Un fez uma importante reforma na Comissão de Assuntos de Estado, o principal órgão de poder no país, e mudou mais de um terço de seus membros, conforme anunciou nesta segunda-feira (13) a imprensa estatal.

O neto do fundador da República Popular e Democrática da Coreia não para de consolidar seu poder desde que sucedeu o pai, Kim Jong Il, em 2011. Kim Jong-Un preside, entre outras instituições, a CAE (Comissão de Assuntos de Estado), na qual cinco dos 13 membros acabam de ser substituídos.

A reforma foi aprovada no domingo pela Assembleia Popular Suprema, o Parlamento da Coreia do Norte, segundo a agência oficial KCNA. “É uma reforma bastante ampla da direção da CAE”, afirmou Rachel Lee, ex-funcionária do governo americano e especialista em Coreia do Norte.

A CAE foi criada em 2016 para substituir a poderosa CDN (Comissão de Defesa Nacional), que era até então o órgão supremo de decisão política. Várias fotos publicadas pelo jornal norte-coreano Rodong Sinmun mostram centenas de membros da Assembleia Popular Suprema sentados uns ao lado dos outros. Nenhum deles utiliza máscara, apesar da pandemia mundial do novo coronavírus.

Sobre o tema, um comunicado divulgado pelo governo reafirma a posição da Coreia do Norte de que o país “não tem nenhum caso” de coronavírus, apesar da proximidade com a China, berço da pandemia.

O governo norte-coreano colocou em confinamento milhares de pessoas e centenas de estrangeiros, sobretudo diplomatas, e organizou grandes operações de higienização para evitar a pandemia que, segundo especialistas, poderia provocar muitos danos em um país com infraestruturas de saúde deficientes.

“A campanha do Estado contra a epidemia se intensificará para evitar a propagação de COVID-19”, afirma o governo em seu comunicado.

Comentários