Lava Jato: ex-presidente Michel Temer e ex-ministro Moreira Franco são presos

Mandados são contra Temer e Moreira Franco. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Por Anna Dalbem

Na manhã desta quinta-feira, 21, a Força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro prendeu o ex-presidente da República, Michel Temer, e o ex-ministro, Moreira Franco. Ambos foram citados por delatores e doleiros, investigados no âmbito da Lava-Jato, mas ainda não há detalhes sobre o motivo das prisões.

O juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas, expediu os mandados. A Polícia Federal (PF) cumpre mandados contra mais seis pessoas, entre elas empresários.

Temer está a caminho do Aeroporto de Congonhas, onde será levado para o Rio de Janeiro em um avião da Polícia Federal.

Desde quarta-feira (20), a PF tentava rastrear e confirmar a localização de Temer, sem ter sucesso. Por isso, a operação prevista para as primeiras horas da manhã desta quinta-feira atrasou.

O ex-presidente responde a dez inquéritos. Cinco deles tramitavam no Supremo Tribunal Federal (STF), pois foram abertos à época em que Temer era presidente da República e foram encaminhados à primeira instância depois que ele deixou o cargo. Os outros cinco foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso em 2019, quando Michel já não tinha mais foro privilegiado. Por isso, assim que deu a autorização, o ministro enviou os inquéritos para a primeira instância.

Michel Temer é o segundo ex-presidente da República preso, Lula já cumpre pena há quase um ano, também pela Lava Jato.

Comentários