Lideranças de partidos do Centrão buscam apoio de Rodrigo Maia para a presidência da Câmara dos Deputados

Lideranças de partidos do Centrão intensificaram, nas últimas semanas, a ofensiva em busca de apoio do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para ser o candidato oficial dele na disputa pelo comando da Casa que ocorrerá em fevereiro de 2021.

Na articulação, esses deputados tentam demostrar a Maia que possuem apoio principalmente na esquerda, considerada a fiel da balança na eleição para presidência da Câmara, com cerca de 150 votos. Também oferecem apoio a projetos futuros de Maia.

Entre os nomes que buscam o apoio do parlamentar do DEM fluminense estão Marcos Pereira (SP), atual 1º vice-presidente da Câmara e presidente nacional do Republicanos, e o deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM). Ambos têm boa relação com Maia.

Apesar da ofensiva nas últimas semanas, lideranças do Centrão avaliam que, embora não admita publicamente, o presidente da Câmara tem um favorito para sua sucessão: o deputado Baleia Rossi (SP), presidente nacional do MDB e atual líder do partido na Casa.

Às lideranças que o procuram, o presidente da Câmara tem dito que só pretende discutir sua sucessão no comando da Casa mais profundamente após as eleições municipais – o primeiro turno acontece neste domingo (15) e o segundo turno, em 29 de novembro.

Maia já indicou nos bastidores, contudo, ter resistências ao nome do líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL). Do partido, preferia Aguinaldo Ribeiro (PB). Nas últimas semanas, porém, o presidente da sigla, senador Ciro Nogueira, avisou a Maia que Lira será o candidato da sigla.

Embora Maia diga que não pretende ser candidato, há quem aposte ainda que ele próprio será candidato a um quarto mandato à frente da Câmara, caso o Supremo Tribunal Federal permita. A corte deve julgar em breve uma ação que trata dessa possibilidade.

Comentários