Maioria dos Estados registra queda no número de pessoas mortas pela polícia

No primeiro semestre deste ano, 2.886 pessoas foram mortas por policiais no Brasil – 120 a mais do que no mesmo período de 2018. No entanto, a alta no número não é uma tendência nacional, pois a maioria dos Estados teve queda nos registros nos primeiros seis meses de 2019.

Os dados são de um levantamento feito pelo site G1, com base nas informações oficiais dos Estados e do Distrito Federal. Quinze unidades federativas tiveram queda nas mortes cometidas pela polícia, dez registraram alta e uma se manteve no mesmo patamar. Goiás foi o único Estado do Brasil que se recusou a disponibilizar os dados.

No País, o número de vítimas em confronto com a polícia cresceu 4,3% nos seis primeiros meses deste ano. A alta vai na contramão da queda de mortes violentas no País, de 22% no primeiro semestre. Amapá é o Estado com a maior taxa de pessoas mortas por policiais.

Já o número de policiais mortos caiu 42% entre janeiro e junho deste ano – no mesmo período do ano passado, 108 agentes foram assassinados. Os dados compreendem todos os casos de “confrontos com civis ou lesões não naturais com intencionalidade” envolvendo policiais na ativa e fora de serviço. O Pará apresenta a maior taxa de policiais mortos por criminosos.

O levantamento foi feito com apoio do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, o número de pessoas mortas por policiais caiu 22,5% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando em 55. Quatro policiais foram assassinados por criminosos nesse período, um aumento de 100% em relação aos seis primeiros meses de 2018.

Comentários