Mais de 200 policiais prendem integrantes de quadrilha que roubava residências na Região Metropolitana de Porto Alegre

Uma operação conjunta entre Polícia Civil e Brigada Militar reuniu mais de 200 agentes, na manhã desta terça-feira (1º), em cinco cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre para prender integrantes de uma quadrilha que rouba residências em áreas nobres, principalmente em Canoas e em Porto Alegre. Também houve ataques em Cachoeirinha, Viamão e Sapucaia do Sul.

O grupo, que conta com a participação de detentos no planejamento dos crimes, agia com violência, fazendo reféns mediante ameaças, amarrando as vítimas, dando coronhadas e, em um dos casos – que deu início à apuração –, baleando um morador que reagiu à ação.

Participaram da Operação Pentágono 150 policiais civis e 50 militares, além de agentes penitenciários, no cumprimento de 31 ordens judicias, sendo quatro de prisão nas cidades de Canoas, Porto Alegre — basicamente no bairro Mario Quintana —, Alvorada, Gravataí e Charqueadas.

Todos os mandados foram cumpridos. No entanto, 18 suspeitos foram identificados durante um ano de investigação da Draco (Delegacia de Repressão de Ações Criminosas Organizadas) de Canoas.

Comentários