Mais de 5 mil candidatos não receberam votos nestas eleições em todo o País

Desse total de candidatos sem voto, 65% são mulheres. (Foto: Nelson Jr./TSE)

Mais de 5 mil candidatos não receberam nenhum voto nestas eleições em todo o País, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Desse total, 65% são mulheres. Isso aconteceu apesar de as candidaturas femininas representarem apenas 33% do total de candidatos neste pleito.

Segundo o jurista e ex-ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Henrique Neves, o fato de não ter recebido voto não configura irregularidade, mas a grande proporção de mulheres é um indício. “O normal seria seguir a mesma proporção do registro de candidaturas. Se 1% teve problema, é normal que 70% sejam homens e 30%, mulheres. Se é o inverso, isso é um indício de que há algo errado”, explicou.

Os partidos começaram a aumentar o número de candidaturas de mulheres após a minirreforma eleitoral de 2009. A emenda tornou obrigatória a cota de, no mínimo, 30% para candidaturas de mulheres em eleições proporcionais (como a de vereador). Antes disso, uma lei previa a reserva de 30% das vagas para as mulheres, mas os partidos deixavam essas vagas vazias.

As cidades que concentram mais candidatos sem voto localizam-se no Amazonas e em Pernambuco. Itacoatiara (AM) encabeça a lista, com 26 candidatos que não foram votados. Desses, 20 são mulheres.

Na lista dos candidatos “zerados” em todo o Brasil, há 133 funcionários públicos. Para se candidatar, esses servidores tiram uma licença de três meses do trabalho, mas continuam recebendo os salários normalmente. Desses, 123 trabalham para prefeituras, nove para o governo estadual e um para o federal.

As ocupações mais comuns entre os sem voto são: dona de casa, agricultor, comerciante, empresário, estudante, bolsista, estagiário e assemelhados, aposentado e servidor público municipal.

Comentários