Marchezan apresenta balanço dos 100 dias de governo, anuncia economia de 42 milhões de reais com CCs e volta a afirmar que salários vão atrasar

Coletiva de imprensa sobre os 100 dias de governo. 
(Foto: Cesar Lopes/ PMPA)

Reforma Administrativa, medidas para colocar as contas públicas em ordem e vencer a crise e ações com a participação da comunidade para melhorar a cidade marcaram os primeiros 100 dias de governo da gestão 2017-2020. O balanço foi apresentado na manhã desta sexta-feira (7), pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior. Ele recebeu jornalistas e convidados no Salão Nobre do Paço Municipal, ao lado do vice-prefeito Gustavo Paim e de todo o secretariado e gestores do primeiro escalão.

A apresentação foi dividida conforme o foco de cada uma das medidas e ações tomadas nesses 100 primeiros dias de governo. Marchezan explicou que a gestão, o cidadão, o paciente, o aluno, a cidade, a mobilidade, a cidadania, a sustentabilidade, a inovação e a arte e a cultura continuarão apontando as políticas públicas para construir uma Porto Alegre melhor para todos.

De acordo com o prefeito, a Reforma Administrativa está embasando grandes mudanças não só na estrutura pública, mas na forma de governar e nos resultados para os cidadãos. Medida que ao lado da criação do Banco de Talentos, inovação na administração pública pela qual os servidores de livre nomeação são selecionados por especialistas em RH, faz com que a gestão seja mais eficiente, com redução da máquina e dos gastos, com fluxos mais ágeis e dinâmicos resultando em melhor qualidade nos serviços e atendimento à comunidade.

“Manter uma estrutura maior do que a necessária é desperdiçar dinheiro público e má gestão. Temos defasagem de serviços e deficiência no atendimento. Cortamos mais de 340 CCs e vamos garantir, com isso, uma economia de R$ 42 milhões ao ano. Já conseguimos reduzir em 17% o uso de carros locados. São dois exemplos que mostram que é possível fazer mais com menos. E vamos continuar fazendo o que é certo e agindo com responsabilidade com os gastos públicos”, afirmou Marchezan.

Sobre a possibilidade de atrasos nos salários dos servidores voltou a dizer que na atual situação das finanças municipais, se nada for feito, faltarão recursos. “O salário, na melhor das hipóteses, vai atrasar vários meses. Se não fizermos nada, vamos ficar meses sem receber”, afirmou.

Na área da Saúde, destacou a abertura da Unidade de Saúde São Carlos até às 22h, a primeira a atender toda uma região e com coleta de exames laboratoriais. O prefeito anunciou que ainda em abril outra unidade deve ter o horário estendido.

Controversa, a nova rotina escolar, segundo o prefeito, oferece mais tempo do aluno em sala de aula e melhor qualidade do ensino. Diz ser a aposta para garantir um futuro melhor para os estudantes da rede pública.

Na segurança, monitoramento dos espaços públicos, parceria com a iniciativa privada para manutenção de viaturas e integração com Brigada Militar, Polícia Civil e Exército devem auxiliar no combate ao crime, acredita.

Marchezan salientou que o uso da tecnologia e de ferramentas inovadoras têm servido para qualificar os serviços públicos em todas as áreas. Facilitar a vida das pessoas, seja na hora de usar o transporte público e poder pagar com cartão de crédito ou débito ou ao comunicar algum problema na coleta de lixo, na manutenção da iluminação ou das vias públicas, por exemplo, é um compromisso da gestão. O aplicativo #EuFaçoPOA possui diversas funcionalidades, como mapa de serviços municipais, informações sobre transporte público e mobilidade, dados das consultas especializadas do SUS, etc.

Marchezan também lembrou que a cidade precisa ser sustentável. Realizar eventos e feiras sem recursos públicos, com a busca de parceiros da iniciativa privada é um avanço que já começou a profissionalizar o Carnaval, as feiras do Material Escolar, da Uva e Ameixa e do Peixe, e a Festa de Navegantes. A inclusão de todos os projetos culturais na Lei de Incentivo à Cultura é outra medida que permite a captação de recursos privados para levar arte e oportunidade a todos o ano inteiro.

Depois de convocar a comunidade a participar ativamente da gestão e dos cuidados com a cidade, citando como exemplo os mutirões nos espaços públicos que já mobilizaram 4 mil voluntários, o prefeito encerrou com aplausos à equipe do governo, já engajada neste compromisso. “A principal marca desses 100 dias foi o trabalho exaustivo de todos. Contamos com muita dedicação e empenho dos gestores e servidores de todas as secretarias. Neste momento difícil, da maior crise financeira pela qual a cidade passa, a nossa equipe se envolveu e mostrou como vamos conseguir construir uma Porto Alegre melhor, mais bonita, mais limpa, com melhor qualidade de vida para todos e com a participação de todos”, concluiu Marchezan.

 

The post Marchezan apresenta balanço dos 100 dias de governo, anuncia economia de 42 milhões de reais com CCs e volta a afirmar que salários vão atrasar appeared first on O Sul.

Comentários

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.