Mercado financeiro reduz estimativa de inflação para este ano e prevê corte de juros

Os analistas das instituições financeiras baixaram sua estimativa de inflação para este ano e passaram a estimar um corte maior da taxa básica de juros no decorrer de 2017. As previsões foram divulgadas nesta segunda-feira (03) pelo Banco Central por meio do Boletim Focus.

Para o comportamento do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em 2017, o mercado baixou sua previsão de 4,12% para 4,10%. Essa foi a quarta redução seguida do indicador.

Para 2018, a previsão do mercado financeiro para a inflação permaneceu estável em 4,50%. O índice está em linha com a meta de inflação do período (4,5%) e também abaixo do teto de 6% para o ano que vem.

PIB, juros e câmbio

Para o PIB (Produto Interno Bruto) de 2017, o mercado financeiro manteve sua estimativa de crescimento estável em 0,47%. Para 2018, os economistas das instituições financeiras mantiveram a previsão de expansão do PIB estável em 2,50%.

O mercado financeiro baixou a projeção para a Selic de 9% para 8,75% ao ano no fechamento de 2017. Atualmente, a taxa está em 12,25% ao ano. Para o fechamento de 2018, a estimativa dos economistas dos bancos para a taxa continuou em 8,5% ao ano.

A projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2017 caiu de R$ 3,28 para R$ 3,25. Para o fechamento de 2018, a previsão dos economistas para o dólar ficou estável em R$ 3,40.

Comentários