Metalúrgicos da General Motors, em Gravataí, bloquearam o trânsito na Freeway em protesto contra as reformas trabalhista e previdenciária

(Editoria de Arte/O Sul)

Metalúrgicos realizam protestos contra as reformas trabalhista e previdenciária e contra a terceirização em frente à GM (General Motors), em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na manhã desta quinta-feira (29). Conforme  a concessionária Triunfo Concepa, os manifestantes bloquearam os dois sentidos do quilômetro 68 da Freeway por volta das 6h20min.

O trânsito foi liberado antes das 8h30min. O ato faz parte do Dia Nacional de Paralisação dos Metalúrgicos. Protestos estão programados em pelo menos 15 Estados. No Rio Grande do Sul, há previsão de mobilização em ao menos dez municípios.

O presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT, Paulo Cayres, aponta que os trabalhadores do setor foram os mais afetados pela crise econômica brasileira, tendo sido atingidos em cheio por demissões em massa.

O sindicalista afirma que o ato tem também o objetivo de marcar posição em defesa da democracia e de ajudar a construir uma greve geral em todo o País. Segundo ele, é preciso dar um “tempo de maturidade” para que os trabalhadores enxerguem os ataques que estão sofrendo e participem da construção da greve.

Comentários

808 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.