Ministério Público denuncia policial que matou a ex-companheira no litoral gaúcho

O MP (Ministério Público) denunciou um policial militar aposentado pelo feminicídio da ex-companheira ocorrido em 30 de janeiro em Torres, no Litoral Norte gaúcho.

Conforme a denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Sávio Vaz Fagundes, o homem atirou na cabeça e no tórax de Neila Roldão Scheffer, de 33 anos. No dia do crime, o denunciado, inconformado com o fim da união estável mantida com Neila, abordou-a no pátio da casa onde ela morava e exigiu que a mulher lhe entregasse o celular.

Como ela negou o pedido, o homem apontou a arma na direção da vítima e atirou contra a mulher. O crime foi cometido na frente da filha do casal, de 10 anos.

Em seguida, o denunciado entrou no seu carro e fugiu em direção à BR-101. Quando o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou no local do crime, foi constatado o óbito da vítima. O homem se entregou à polícia alguns dias depois e permanece preso preventivamente.

Segundo a denúncia do MP, o delito foi cometido por motivo torpe, uma vez que o denunciado matou a vítima porque não se conformava com o término da união estável que haviam mantido.

Comentários