Ministério Público denuncia trio que matou dona de joalheria durante assalto em Ametista do Sul

O crime ocorreu em 2 de julho. (Foto: Divulgação)

O MP (Ministério Público) ofereceu denúncia contra os três criminosos responsáveis pelo assalto a uma joalheria em Ametista do Sul, na Região Norte do Rio Grande do Sul, em 2 de julho.

Os bandidos, de 22, 23 e 29 anos, vão responder na Justiça por latrocínio com agravantes e roubo majorado. O assalto resultou na morte da dona da joalheria, Inês Ribeiro de Gregori, 51 anos.

Conforme o promotor de Justiça Valmor Júnior Cella Piazza, os três indivíduos entraram no estabelecimento, localizado na avenida Brasil, no Centro de Ametista do Sul, e “mediante violência e grave ameaça, exercida com o emprego e disparo de arma de fogo, subtraíram para si, bens e joias pertencentes a Inês Ribeiro de Gregori, vítima fatal e proprietária do estabelecimento”.

Eles ordenaram que a empresária e uma funcionária se dirigissem para os fundos e abrissem o cofre. Enquanto um deles colocava os objetos em uma bolsa, outro permanecia com o revólver apontado para as vítimas – especialmente em direção à cabeça de Inês –, exigindo que abrisse o cofre. Mesmo tendo a empresária obedecido, o bandido efetuou o disparo que atingiu o pescoço dela. Antes de fugir, o trio roubou o celular da funcionária.

Durante as buscas, um dos criminosos foi capturado nas proximidades de Linha Alta, no interior de Ametista do Sul, onde também estava o veículo utilizado na fuga, que foi incinerado.

As joias foram localizadas em uma sacola escondida em um roupeiro na residência da mãe de um dos bandidos. Elas foram avaliadas em R$ 37,4 mil. Os três criminosos estão no Presídio Estadual de Frederico Westphalen.

Comentários