Ministro do Meio Ambiente é vaiado em evento sobre o clima

Foram poucos os aplausos que ecoaram em comparação as vaias. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi vaiado nesta quarta-feira (21) em um evento sobre mudanças climáticas realizado em Salvador. O encontro ocorre simultaneamente aos incêndios que estão se alastrando pelas matas do Norte e Centro-Oeste do Brasil.

Representantes de entidades de proteção ao meio ambiente que participavam da Semana Latino-Americana e Caribenha sobre Mudança do Clima reagiram à presença do ministro aos gritos de “fora Salles”, “fascista” e “assassino”. Além disso, os manifestantes também ergueram cartazes com frases como “Amazônia chama” e “Mata Atlântica existe e resiste”.

Os protestos iniciaram quando o cerimonialista do evento convidou Salles para subir ao palco. O ministro disse respeitar as manifestações da plateia e afirmou estar preocupado com a situação das queimadas. Além disso, Salles afirmou que irá para a Amazônia fazer uma vistoria no local junto com o governo do Mato Grosso, que é onde vem ocorrendo a maior parte das queimadas.

Em maio, Salles chegou a anunciar o cancelamento do evento da ONU sobre o clima em Salvador, mas voltou atrás. Na época, o ministro disse que não fazia sentido o Brasil sediar um encontro para preparar a Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (COP 25), que não iria mais ocorrer no país. Ele deu declarações polêmicas, afirmando que o evento seria “oportunidade” para uma turma “fazer turismo em Salvador” e “comer acarajé”. Quando questionado quem seria essa “turma”, o ministro não soube se explicar e disse ser “o pessoal de sempre”.

Comentários