Monumento a Júlio de Castilhos, na Praça da Matriz, começa a ser restaurado na segunda-feira

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, e o Secretário Municipal da Cultura, Luciano Alabarse, conheceram nesta sexta- feira (5), os procedimentos para a restauração do Monumento a Júlio de Castilhos localizado na praça da Matriz. A ação se inicia na segunda-feira (8), com a prospecção da situação do monumento pelo especialista em restauração de esculturas metálicas, o francês Antoine Amarger.

Marchezan realiza visita técnica a revitalização da Praça da Matriz. (Foto: Luciano Lanes / PMPA)

O monumento será restaurado com recursos da União, na ordem de R$ 1,1 milhão, do PAC Cidades Históricas do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Praça da Matriz é símbolo de Porto Alegre. (Foto: Luciano Lanes / PMPA)

Pela sua importância e dimensões, a restauração do monumento vai exigir procedimentos técnicos complexos, diversificados e especializados. O Iphan ficou responsável por orientar a secretaria de Cultura quanto aos parâmetros de análise dos documentos e dos procedimentos da restauração. A empresa Interativa ficará responsável pela obra, e o contrato prevê um prazo de seis meses para a execução dos trabalhos.

Praça necessita de revitalização. (Foto: Luciano Lanes / PMPA)

As obras terão o  acompanhamento da Comissão do Serviço de Restauração, formada por representantes da SMC, da SMAM e do IPHAN.

Comunidade aguarda revitalização da praça. (Foto: Luciano Lanes / PMPA)

Após a restauração do Monumento a Júlio de Castilhos terá início a restauração  da praça da Matriz, igualmente pelo PAC Cidades Históricas do IPHAN, obra a ser licitada pela Coordenação da Memória Cultural da SMC e coordenada pela equipe do PAC Cidades Históricas de Porto Alegre.

Monumento a Julio de Castilhos, Praça da Matriz. (Foto: Luciano Lanes / PMPA)

Monumento a Júlio de Castilhos

Localizado na Praça da Matriz, em cujo entorno estão o Palácio do Governo, a Assembleia Legislativa, a Catedral Metropolitana, e o Theatro São Pedro, o monumento possui grande proeminência e simbolismo no Estado, homenageando a figura política à qual coube implantar a República no RS, em base à filosofia positivista, com foco na educação pública. Inaugurado em 1913, está posicionado sobre um platô servido por ampla escadaria. De autoria do escultor Décio Villares, o monumento é composto por dez figuras em bronze interligadas e duas em ferro fundido, na forma de um obelisco de aproximadamente 20 metros de altura, de granito rosa, encimado pela figura de Mariane, em alusão à Revolução Francesa. As figuras em bronze foram modeladas e fundidas na França, sendo que uma delas é a primeira estátua equestre do Estado. Encontram-se simbolizados nas figuras do monumento os atributos do homenageado: como coragem, prudência, firmeza, civismo, experiência.

Comentários

Comentários

814 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.