“Não tenho nem preparação para fazer discussão ideológica”, diz o novo ministro da Educação

Legenda da imagem: “A minha função é técnica”, declarou Carlos Alberto Decotelli. (Foto: Divulgação)

O novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, afirmou que pretende fazer uma gestão técnica, pautada no diálogo e sem espaço para polêmicas relacionadas à ideologia.

“Eu sou professor da FGV há muito tempo e a minha questão é o trabalho. Eu não tenho nem preparação para fazer discussão ideológica. Vou conversar, dialogar. Minha visão é transformar o ambiente da política educacional em ambiente de sala de aula, e na sala de aula conversamos. A minha função é técnica”, declarou em entrevista ao jornal O Globo.

Seus antecessores na pasta tiveram gestões polêmicas marcada por questões ideológicas.

O ex-presidente do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) afirmou que pretende estabelecer relacionamento estreito com Estados e municípios para traçar a retomada das aulas e irá conversar com o Congresso na articulação do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

Oficial da reserva da Marinha, Decotelli é professor da área de finanças na FGV (Fundação Getulio Vargas) e atuou junto ao governo desde a transição, quando participou do plano voltado para a área da educação. A nomeação do novo ministro foi anunciada na quinta-feira (25) pelo presidente Jair Bolsonaro.

Comentários