Noite dos Museus volta a acontecer em Porto Alegre no dia 20 de maio

Público pode visitar museus em Porto Alegre em horário estendido (Foto: Felipe Fraga)

O evento que transformou Porto Alegre no último outono, fazendo a cidade pulsar com a visitação noturna de oito espaços culturais, chega a sua segunda edição neste ano. Com realização da produtora Rompecabezas, o Noite dos Museus volta a acontecer na capital dia 20 de maio, abrindo dez endereços para visitação gratuita com horário inusitado, das 19h à 0h, e com pocket shows de importantes nomes da música local.

O projeto foi ampliado com a inclusão de mais dois museus no circuito de visitação. Além dos espaços que participaram da primeira edição – MARGS (Museu de Arte do Rio Grande do Sul), MACRS (Museu de Arte Contemporânea), Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo, Museu da UFRGS, Memorial do Rio Grande do Sul, Planetário, Pinacoteca Ruben Berta e Fundação Iberê Camargo – neste ano o Instituto Goethe e um décimo local ainda a ser anunciado também farão parte da noite cultural e receberão a iluminação artística que já é característica do evento.

Fundação Iberê Camargo (Foto: Felipe Fraga)
Fundação Iberê Camargo (Foto: Felipe Fraga)

Depois de mobilizar mais de 16 mil pessoas em 2016, a iniciativa espera atrair um público ainda maior e consolidar o Noite dos Museus no calendário cultural da cidade. “Os museus tornam-se palco de um encontro comunicativo, ligado à produção artística. Tudo isto facilita, fomenta e valoriza a ocupação de espaços públicos, gerando a sensação de pertencimento do cidadão e criando uma nova perspectiva de relacionamento com a cidade”, avalia Rodrigo Nascimento, idealizador do Noite dos Museus no Brasil.

A curadoria do projeto também cresceu agregando o músico, compositor e escritor Kledir Ramil que está trabalhando neste ano com o historiador e arqueólogo Francisco Marshall, que já atuou na primeira edição do evento. Juntos, eles desenvolverão uma programação musical especial com estilos que harmonizam com a linguagem de cada local. “Preservamos os critérios da última edição, tentando acrescentar elementos expressivos. Kledir traz o seu olhar sobre a comunidade musical da cidade e a história de cada museu, o que permitiu animar um belo diálogo e uma sintonia perfeita na evolução do projeto. Além disso, estamos convidando alguns músicos a realizarem interações ao final do turno em cada museu, dando um sopro forte de vida artística no apogeu do evento”, conta Marshall.

Fundação Iberê Camargo (Foto: Felipe Fraga)
Fundação Iberê Camargo (Foto: Felipe Fraga)

“Sou um entusiasta do projeto Noite dos Museus e seu propósito de estimular a visitação. A programação musical do evento, além de funcionar como atrativo, propõe reflexões. Em alguns momentos por buscar aproximar a música apresentada e o conteúdo do museu, em outros, pela provocação do estranhamento”, explica Ramil. “É nesse sentido que venho me somar a Francisco Marshall na curadoria dessa programação que, acima de tudo, é uma celebração da nossa cultura gaúcha em suas mais variadas correntes: do erudito ao popular, do regional ao pop rock, do acústico ao eletrônico”, acrescenta o músico.

Com essa ampliação das atividades artísticas do projeto, os curadores projetaram apresentações especiais voltadas ao público infantil, ao jazz produzido no sul e uma homenagem à cultura negra. “A renovação do elenco de participantes é grande, e produzida sempre dentro do mesmo critério, de primazia da qualidade artística, de oportunidade aos novos talentos, de reconhecimento a trajetórias e de experiências que ampliem a estética da cidade, entre dois elementos naturalmente afins, museu e música”, completa Marshall.

Planetário (Foto: Felipe Fraga)
Planetário (Foto: Felipe Fraga)

Além de contemplar a arte em suas mais variadas formas, o evento segue investindo em mobilidade urbana, promovendo diferentes formas de se locomover pela cidade durante a noite. Serão novamente indicadas diversas opções de circulação pela capital, que incluem caminhos de ciclovia para percorrer de bicicleta, trajetos a pé, de carro e linhas de ônibus. O projeto também busca parcerias com as instituições públicas e privadas para ampliar as opções de transporte nas regiões dos museus.

Inédito no Brasil até o ano passado, quando Porto Alegre sediou a primeira edição do evento, o Noite dos Museus é inspirado no já tradicional projeto europeu Lange Nacht Der Museen (A Longa Noite dos Museus), que existe há 19 anos em Berlim, na Alemanha. A iniciativa tem como objetivo incentivar a visitação de museus da capital, atraindo novos públicos e mostrando à população que conhecer um espaço de memória está longe de representar uma visita a um local estático, responsável apenas por conservar relíquias. Com esta proposta, crianças, jovens e adultos podem percorrer as diferentes salas de exposições, apreciar os acervos, além de desfrutar gratuitamente de diferentes apresentações musicais.

MARGS (Foto: Felipe Fraga)
MARGS (Foto: Felipe Fraga)

Em 2016, a iniciativa foi fundamental para atrair olhares de novos públicos para os museus da cidade. “A Noite dos Museus trouxe para dentro da Fundação um público que até então não conseguíamos atingir. O que é muito positivo para ambas as partes. Com o evento, mais de 2 mil pessoas, muitas delas não frequentadoras de museus, tiveram seu primeiro contato com obras de arte e ficaram encantadas”, lembra Eduardo Haesbaert, coordenador do acervo da Fundação Iberê Camargo.

The post Noite dos Museus volta a acontecer em Porto Alegre no dia 20 de maio appeared first on O Sul.

Comentários

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.