O cercamento eletrônico será ampliado nas rodovias estaduais do Rio Grande do Sul

Os resultados do programa de cercamento eletrônico nas rodovias do Litoral Norte do Rio Grande do Sul fizeram com que o Daer (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem) anunciasse a ampliação do sistema em diferentes regiões gaúchas. Na última temporada de veraneio, a autarquia estadual vinculada à Secretaria dos Transportes contabilizou a apreensão de 512 veículos que trafegavam em situação irregular, principalmente em vias de acesso às praias.

Os flagrantes foram obtidos entre os dias 15 de dezembro de 2017 e 5 de março deste ano em sete pontos de monitoramento: dois na Estrada do Mar (Xangri-lá e Torres), dois na ERS-030 (Osório e Tramandaí), dois na RSC-287 (Taquari e Santa Cruz do Sul) e um na ERS-040 (Capivari do Sul). Os dispositivos de fiscalização eletrônica – semelhantes aos pardais – estão posicionados nas proximidades de postos do CRBM (Comando Rodoviário da Brigada Militar), que faz a abordagem aos veículos após a emissão do alerta gerado pelos equipamentos.

“Foi uma média de mais de seis apreensões diárias na operação do último veraneio, o que comprova a eficácia desse sistema para reforçar a segurança de nossas rodovias”, comemora o diretor-geral do Daer, Rogério Uberti. “Trata-se de um sistema customizado no próprio departamento, ou seja, não houve gastos adicionais ao Estado. Com isso, atendemos à determinação do governo de buscar soluções modernas e econômicas, de forma integrada a outros órgãos”, detalha.

Os equipamentos implantados no cercamento eletrônico utilizam câmeras e reconhecimento ótico de caracteres. Eles registram fotos de cada veículo que passa pelo trecho monitorado e, a partir da placa, acessam os bancos de dados da polícia, do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e da Receita Estadual para verificar os casos que constam como roubo ou documentação vencida. A proposta do Daer é incorporar essa tecnologia aos próximos pardais que serão licitados nas rodovias da malha estadual.

“A partir do termo de referência que estamos encaminhando à Celic [Central de Licitações do Estado], a câmera do pardal já funcionará como no cercamento eletrônico”, explica o superintendente de Tecnologia da Informação do Daer, Emmanuel Cavalheiro Moreira. “O dispositivo captará a placa do veículo e, como já estará conectado à internet, disparará imediatamente a informação a todos os órgãos integrados ao sistema.”

A estimativa é que a próxima licitação dos pardais nas estradas estaduais gaúchas ocorra a partir do segundo semestre. Dos 90 equipamentos previstos no edital, 16 serão conectados ao cercamento eletrônico.

Comentários