Sexta-feira, 17 de Setembro de 2021

Porto Alegre
23°
Cloudy

Home RS O Dia D de vacinação contra a gripe imunizou em Porto Alegre cerca de 20 mil pessoas

Compartilhe esta notícia:

O Dia D de vacinação contra a gripe imunizou em Porto Alegre cerca de 20 mil pessoas no sábado (12). Os dados do SIPNI (Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações) são parciais e ainda estão sujeitos a revisão.

Estão registradas no SIPNI 269.235 doses da vacina, desde o início da campanha nacional, em final de abril. Esse número corresponde aos grupos prioritários, professores, pessoas com comorbidades, presos, funcionários do sistema prisional e adolescentes cumprindo medidas socioeducativas. O vacinômetro do Ministério, que contabiliza apenas as doses feitas em grupos de risco, indica 54,2% da meta atingida até o momento.

O secretário municipal de Saúde, Erno Harzheim, destacou que 75% das unidades de saúde participaram do Dia D, neste sábado, e que a campanha segue até 1º de junho, em 140 postos da cidade.

“A vacinação contra a influenza está muito presente nas pessoas de mais idade, por isso, desde o início da campanha, temos uma procura grande por esse público. No dia D, notamos que conseguimos vacinar um bom número de crianças de seis meses até 5 anos, que estão no grupo prioritário, já que o sábado facilita para que os pais possam trazer seus filhos”, afirmou.

Para o secretário, a vacina contra influenza tem uma aceitação cada vez maior, mas lembrou que a imunização previne a gripe, e não o resfriado, comum nesta época do ano em função do inverno.

O projeto Prefeitura nos Bairros montou uma estratégia especial para as pessoas com dificuldade de locomoção. Um posto avançado de vacinação aguardou quem chegava à rua Jerônimo de Ornelas com a Inácio Montanha, no bairro Santana. Maria Batista, de 85 anos, foi uma das pessoas que não precisou sair do táxi para receber a vacina.

Estado

No Rio Grande do Sul, a campanha foi lançada no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Segundo a Secretaria da Saúde, 3,6 milhões de gaúchos fazem parte do público-alvo.

O governador José Ivo Sartori destacou a importância da prevenção. “A vacina é a melhor estratégia disponível para a proteção contra uma série de doenças graves. A gripe é uma dessas doenças que podem ser prevenidas pela vacina ou ter suas graves consequências reduzidas. Os números comprovam isso. Em 2016, o Rio Grande do Sul registrou 1.380 casos e 215 mortes. Em 2017, foram 439 casos registrados e 48 mortes. Este ano, até o início deste mês, houve sete casos registrados e nenhuma morte. Isso é resultado também da imunização”, declarou.

O secretário estadual da Saúde, Francisco Zancan Paz, explicou que a vacina não é só uma proteção pessoal: “Não temos como vacinar toda a população, infelizmente. Mas, vacinando os grupos de risco, reduzimos consideravelmente a circulação do vírus entre a população inteira. Protegemos toda a população.”

Paz também reforçou que a vacina é segura: “Existem boatos, mas a população precisa ficar tranquila. A vacina da gripe não faz mal. As únicas reações que ela pode dar são dor e vermelhidão no local da picada e talvez um pouco de febre. As únicas pessoas que tem restrição são as alérgicas ao ovo”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de RS

No Rio Grande do Sul, metade das mulheres acha difícil conciliar a carreira com o cuidado com os filhos
2º RS Moda reforça a necessidade de privilegiar a produção gaúcha
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News