O governador José Ivo Sartori anunciou os nomes dos novos secretários

O governador José Ivo Sartori anunciou, nesta quinta-feira (5), no Palácio Piratini, os nomes dos novos secretários de Estado. Os titulares que ocupavam os cargos até então estão se desvinculando do governo para concorrer a cargos eletivos no pleito de outubro.

As mudanças foram na Casa Civil e nas secretarias de Planejamento, SPGG (Governança e Gestão), da Fazenda (Sefaz), da Comunicação (Secom), Sedect (Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia), SES (Saúde) e SOSH (Obras, Saneamento e Habitação).

O novo secretário-chefe da Casa Civil é Cleber Benvegnú, antes titular de Comunicação, que assume no lugar de Fábio Branco. O secretário adjunto será João Carlos Mocellin, então chefe de Gabinete do governador. A Secom passa a ser liderada por Isara Marques, antiga diretora-geral da pasta. Tiago Dimer deixa a diretoria de Publicidade para ocupar o posto de secretário adjunto.

Em quatro pastas, os adjuntos viraram titulares: no Planejamento, Governança e Gestão, Josué Barbosa assume no lugar de Carlos Búrigo; no Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Evandro Fontana substitui Márcio Biolchi; na Saúde, Francisco Paz vai para o cargo de João Gabbardo dos Reis; e na Fazenda, Luiz Antônio Bins fica na vaga de Giovani Feltes de forma interina.

Melissa Custódio, que era chefe de Gabinete de Búrigo, agora é adjunta da SPGG. Com a saída de Fabiano Pereira, a Secretaria de Obras, Saneamento e Habitação será comandada, interinamente, por Sandro Boka.

Novos secretários

Casa Civil
Secretário: Cleber Benvegnú
Adjunto: João Carlos Mocellin

Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão
Secretário: Josué Barbosa
Adjunta: Melissa Custódio

Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia
Secretário: Evandro Fontana

Saúde
Secretário: Francisco Paz

Chefe de Gabinete
Secretário: Idenir Cechin

Comunicação
Secretária: Isara Marques
Adjunto: Tiago Dimer

Interinos
Fazenda
Secretário: Luiz Antônio Bins

Obras
Sandro Boka

Mudanças já anunciadas

• Agricultura: Odacir Klein
• Transportes: Humberto Canuso
• Minas e Energia: Suzana Kakuta

Seguem na equipe

• Procurador-Geral: Euzebio Ruschel
• Segurança: Cezar Schirmer
• Ambiente e Desenvolvimento Sustentável: Ana Maria Pellini
• Cultura, Turismo, Esporte e Lazer: Victor Hugo
• Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos: Maria Helena Sartori
• Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo: Tarcisio Minetto
• Educação: Ronald Krumennauer
• Modernização Administrativa: Raffaele Di Cameli
• Casa Militar: Coronel Alexandre Martins

Coordenação de governo

– Cezar Schirmer
– Cleber Benvegnú
+ Interlocução Com Toda a equipe

Mudanças em instituições de governo

• CEEE: Urbano Schmitt
• Emater: Iberê Orsi
• IPE: José Kliemann (já anunciado)

Cage organiza guia com orientações sobre regras eleitorais

Com o propósito de servir como manual de consulta sobre as principais vedações no período que antecede as eleições deste ano, a Cage (Contadoria e Auditoria-Geral do Estado) elaborou um guia de orientações aos gestores públicos. A publicação ressalta para as mudanças no calendário a partir da reforma política, em vigor desde outubro do ano passado, bem como indica as decisões judiciais para cada vedação. “É um instrumento importante para resguardar a tomada de decisão neste período de muitas dúvidas diante de uma legislação bastante complexa”, salienta o titular da CAGE, Álvaro Fakredin.

O Guia de Orientação Especial – Eleições 2018 começou a ser distribuído nesta semana para os secretários estaduais, dirigentes de autarquias e fundações e demais gestores com responsabilidade sobre a despesa pública, assim como aos demais poderes e órgãos de Estado. “Mas é um trabalho que igualmente servirá de referência para os administradores municipais”, acrescenta Fakredin. As orientações da CAGE já estão na quarta edição.

O material orienta sobre prazos, vedações e implicações diante de medidas que fazem parte da rotina da gestão pública, porém com mudanças bastante importantes por conta das eleições. O livreto de 70 páginas elenca as normas e os prazos que delimitam termas como os gastos com publicidade, celebração de convênios, reajustes salariais do funcionalismo, nomeações, aumento de despesas, contratação de shows e a própria presença em atos de inauguração de obras públicas.

Além da versão impressa, o Guia Eleições 2018 está disponível no site da Secretaria da Fazenda.

Comentários