O governo encaminhou reajuste do piso regional à Assembleia Legislativa

O governo encaminhou, na quinta-feira (22), projeto que propõe o reajuste do piso regional à Assembleia Legislativa. O aumento sugerido é de 1,81%. Com isso, o valor da primeira faixa salarial fica em R$ 1.196,47. O critério do cálculo do reajuste, que também foi utilizado no ano passado, acompanha o mesmo percentual de aumento aplicado pelo governo federal em relação ao salário-mínimo nacional.

O secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Carlos Búrigo, foi o responsável por intermediar o diálogo entre sindicatos e empresários. “Nossa intenção sempre foi de ouvir a todos, levando em consideração a situação econômica do Estado, dos trabalhadores e das empresas. Fizemos reuniões e avaliamos os pedidos de ambos representantes. Acredito que encontramos a melhor solução possível, que é de manter o mesmo índice do salário mínimo nacional”, afirmou.

A data-base do mínimo regional, que é composto por cinco faixas salariais, é 1º fevereiro. A partir de agora, a pauta atenderá às rotinas e trâmites da Assembleia e quando entrar em vigor, como iniciará depois da data-base, será retroativa.

Ao todo, cinco estados da federação contam com salários regionais: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. O mínimo gaúcho é segundo mais alto. A ideia do mínimo regional é estabelecer um parâmetro que atenda a aproximadamente 1,3 milhão de trabalhadores informais ou que pertençam a categorias não contempladas em acordos coletivos.

Pisos Regionais no País (1ª faixa salarial)
· Paraná – R$ 1.223,20
· Rio Grande do Sul – R$ 1.196,47
· Rio de Janeiro – R$ 1.136,53
· Santa Catarina – R$ 1.110,00
· São Paulo – R$ 1.108,38

Piso Regional do RS nas cinco faixas salariais
· R$ 1.196,47
· R$ 1.224,01
· R$ 1.251,78
· R$ 1.301,22
· R$ 1.516,26

Comentários