O homem que matou e esquartejou o amigo por dinheiro se entregou à polícia em Porto Alegre

O homem que esquartejou e ateou fogo no promotor de vendas Jonathan Rafael Maria, 31 anos, em Porto Alegre, se entregou à Polícia Civil no início da noite de quarta-feira (03). O corretor de imóveis Victor Batista Ferraz, 31 anos, que estava foragido, foi até o Palácio da Polícia, na Capital, mas se negou a prestar depoimento. Os dois eram amigos.

O motivo do crime foi a cobrança de uma dívida, conforme as investigações. Os dois depositaram uma quantia em conjunto em um banco e combinaram que só retirariam o valor após um ano para aproveitar os rendimentos. No entanto, Victor teria sacado antes o valor total da conta. Ao descobrir o saque, a vítima, que teria ganho o dinheiro depositado em uma ação trabalhista, passou a cobrar a sua parte, de cerca de R$ 50 mil.

Na tarde do dia 29 de dezembro, o promotor de vendas decidiu dar um ultimato ao amigo. Foi quando Victor o convidou para ir até a residência de um familiar, em Eldorado do Sul, onde entregaria o dinheiro. No caminho, Jonathan passou a localização da residência para a esposa, que estranhou a demora e registrou o desaparecimento. O corpo da vítima foi encontrado esquartejado e carbonizado às margens da BR-290, em Eldorado, no início deste ano.

Comentários