O Internacional empatou em 0 a 0 com o Palmeiras no Beira-Rio

Um Beira-Rio lotado e ensolarado viu o Internacional empatar em 0 a 0 com o Palmeiras pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time buscava manter a sequência positiva de cinco vitórias nos últimos cinco duelos. Mas, com o empate e os 42 pontos somados, o Inter segue na segunda posição do Campeonato Brasileiro, porém viu o líder São Paulo se distanciar com 45 pontos. O Palmeiras está em quinto lugar com 36 pontos.

Empate

O Inter não foi bem no primeiro tempo e os gols também não apareceram no segundo tempo, nem com a entrada tardia de D’Alessandro, que Odair Hellmann colocou em campo para tentar organizar o time e as jogadas que não eram efetivas. Diante da igualdade, os jogadores de certa forma até comemoraram o resultado.

“Tem uma equipe muito qualificada do outro lado. Temos que valorizar os últimos pontos que fizemos. Agora é focar no próximo jogo”, afirmou Edenílson, volante do Inter.

Deyverson, atacante do Palmeiras, avaliou o empate como positivo. “O empate é bom. É difícil jogar aqui dentro. Soubemos administrar a partida. Saímos satisfeitos daqui”, afirmou.

Camilo, meia do Inter, disse que a equipe não soube aproveitar. “A equipe do Palmeiras estava defendendo muito bem. Tivemos oportunidades de fora e erramos no chute. Não soubemos aproveitar as oportunidades claras”, admitiu.

Camiseta

O Inter entrou em campo com o uniforme novo, cinza, e o Palmeiras com o fardamento tradicional, em verde. Mas, no segundo tempo, trocou por um uniforme branco. Foram diversas as reclamações sobre a dificuldade de diferenciar os jogadores.

Torcida

O torcedor fez sua parte e encheu o Gigante para apoiar o Inter. O público foi de 43 mil pessoas. São dez jogos em casa no Brasileiro, com sete vitórias e três empates. A segunda melhor campanha como mandante no Brasileirão. Nas últimas cinco partidas, a equipe não sofreu gols, mas neste domingo não conseguiu somar três pontos.

Homenagens

O atacante Nico López completou 100 jogos com a camisa colorada neste domingo (26). Antes da partida contra o Palmeiras, o uruguaio recebeu do presidente Marcelo Medeiros e do vice-presidente de futebol Roberto Melo uma placa e uma camiseta personalizada em homenagem à expressiva marca. Nicolás Federico López Alonso tem 24 anos e já soma 27 gols pelo Internacional.

O clube também homenageou com um minuto de silêncio o ídolo Claudiomiro, o lendário camisa 9 que faleceu na sexta-feira (24), aos 68 anos, em Canoas. O velório ocorreu durante o sábado, na Capela Nossa Senhora das Vitórias, e reuniu dezenas de colorados solidarizados com a morte do ídolo para dar o último adeus.

Internacional – Técnico Odair Hellmann

Marcelo Lomba, Zeca (D’Alessandro), Moledo, Victor Cuesta, Iago, Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick, Rossi (Camilo), Nico López e Jonatan Alvez (Brenner).

Palmeiras – Técnico Luiz Felipe Scolari

Weverton, Gustavo Gómez, Luan, Victor Luis (Diogo Barbosa), Marcos Rocha, Thiago Santos, Jean, Lucas Lima (Bruno Henrique), Moises, Hyoran (Willian) e Deyverson.

Arbitragem

Bruno Arleu de Araujo, auxiliado por Luiz Claudio Regazone e Carlos Henrique Cardoso de Souza. O quarto árbitro foi Gabriel Conti Viana, todos do Estado do Rio de Janeiro.

Comentários