O Itamaraty está distribuindo aos chefes de Estado estrangeiros os convites para a posse de Bolsonaro dia primeiro de janeiro

A toque de caixa, o Itamaraty está entregando a chefes de Estado estrangeiros os convites para a cerimônia de posse de Jair Bolsonaro, em 1º de janeiro. Seguindo a tradição brasileira, os convites seguem para todos os países com os quais o Brasil tem relação, inclusive Cuba, Venezuela e outros classificados como “ditaduras” pelo presidente eleito.

O envio ficou em compasso de espera por vários dias, no aguardo de um sinal da equipe de transição sobre quem deveria ser convidado: se todos os líderes, como é de praxe, ou se alguns ficariam de fora. Nesse caso, prevaleceu a tradição.

Filho de Bolsonaro

Filho de Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL) afirmou na quarta-feira (28) que a morte do presidente eleito interessa a pessoas “que estão muito perto”. Sem explicar o contexto ou a quem se refere, o vereador fez a declaração no Twitter.

“A morte de Jair Bolsonaro não interessa somente aos inimigos declarados, mas também aos que estão muito perto. Principalmente após a sua posse!”. E continuou: “É fácil mapear uma pessoa transparente e voluntariosa. Sempre fiz minha parte exaustivamente. Pensem e entendam todo o enredo diário!”.

Carlos, de 35 anos, atuou como responsável pelas redes sociais do pai em sua trajetória no Congresso e chegou a ser cogitado pelo eleito para assumir a Secretaria de Comunicação do governo. Depois, Jair Bolsonaro afirmou que a tendência era o assunto não ser levado adiante. Carlos disse que não aceitaria o cargo e que continuaria como vereador no Rio.

Jogo

O presidente eleito Jair Bolsonaro decidiu assistir ao jogo do Palmeiras no próximo domingo (02), contra o Vitória, às 17h, no Allianz Parque. Palmeirense, Bolsonaro atendeu a um pedido do clube, que se sagrou campeão brasileiro no último fim de semana. A assessoria de Bolsonaro confirmou a presença na quarta-feira.

Bolsonaro havia manifestado desejo de comparecer ao jogo contra o Vasco, que garantiu o título do Alviverde. Mas sua segurança o desaconselhou, porque o estádio de São Januário, no Rio, não oferecia condições adequadas. Agora em São Paulo, no jogo que marcará a entrega da faixa de campeão, o cenário foi considerado mais seguro. Após a vitória no Rio, ele usou suas redes sociais para parabenizar o Palmeiras pela conquista do Brasileirão.

O engajamento na postagem e a repercussão do caso levaram a diretoria do Alviverde a cogitar tal convite no próprio domingo. Após sondagens e conversa com o estafe do futuro presidente, o clube formalizou o chamado na última terça-feira (27). O Palmeiras separou um camarote do Allianz para Bolsonaro, assessores e segurança. O esquema para garantir a chegada e a saída do presidente eleito também já está garantido.

Bolsonaro foi ao estádio recentemente e tirou foto com Felipe Melo nos vestiários. O volante sempre se declarou um apoiador das ideias do futuro presidente e já até dedicou um gol a ele. Na entrevista coletiva após o título, o técnico Luiz Felipe Scolari também citou o político indiretamente: “Espero que nosso Brasil cumpra ordens sob nossa nova presidência”, frisou o técnico.

Comentários