O número de acidentes com vítimas na Freeway teve queda de 50% neste verão

A Operação Verão 2017-2018, realizada pela Triunfo Concepa de 15 de dezembro de 2017 a 5 de março deste ano, registrou redução de 51% no número de acidentes com vítimas na Freeway. Foram registradas 32 ocorrências desse tipo, contra 65 na temporada anterior. A quantidade de feridos caiu de 104 para 85.

Esta temporada de verão também foi marcada por recordes de tráfego. O Ano-Novo foi o feriado estendido que mais levou veículos à Freeway em direção ao litoral em toda a história da rodovia. Em quatro dias de ida às praias, foram contabilizados 226,2 mil veículos passando pelo pedágio de Santo Antônio da Patrulha.

O fluxo superou o do Réveillon de 2016, quando 208 mil veículos fizeram o deslocamento em quatro dias. Em 2 de janeiro, a estrada recebeu o maior tráfego na rodovia em um único dia na região litorânea. Passaram pela praça de pedágio de Santo Antônio da Patrulha, no sentido litoral-Capital, 92,5 mil veículos. O maior tráfego nesta região em um único dia havia sido registrado no sábado de carnaval de 2017, com 84 mil veículos em direção às praias.

Apesar dessas datas com maior concentração de veículos, o movimento em finais de semana normais não registrou grande variação em relação ao verão passado. Nesta temporada, o acostamento como faixa adicional de tráfego foi usado por 128 horas na volta do litoral, sendo 35 delas ininterruptas na volta do feriadão de Ano-Novo. Já na ida ao litoral, o acostamento foi usado como faixa adicional por 31 horas. A Operação Papa Fila, que consiste em disponibilizar funcionários para recolherem os valores do pedágio já nas filas, agilizou a cobrança de 180,5 mil tarifas.

Atendimento operacional

Durante essa Operação Verão, foram atendidas pela Concepa quase 19 mil ocorrências na Freeway, que contabilizam todos os tipos de atendimento, como problemas mecânicos, acidentes e socorro médico. O tempo médio de chegada para atendimento médico foi de quatro minutos, e o tempo médio para auxílio mecânico foi de sete minutos.

Porto Alegre

Duas pessoas morreram em acidentes de trânsito em fevereiro nas ruas e avenidas de Porto Alegre, o menor número de óbitos para o mês desde o início da série histórica da acidentalidade, há 21 anos, de acordo com dados da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação).

Na comparação entre fevereiro e janeiro de 2018, houve redução de 29% no número de acidentes (de 907 para 637) e queda de 14% na quantidade de feridos (de 350 para 301). Os dados comparativos entre os dois primeiros meses deste ano com o mesmo período do ano passado apresentaram redução de 9% em acidentes (de 1.704 a 1.544), queda de 9% em feridos (718 para 651) e baixa de 64% em vítimas fatais (14 para cinco). Também houve queda de 75% no número de mortes de motociclistas (oito para dois) e de 80% nas vítimas fatais por atropelamento (cinco para um).

Comentários