O presidente Jair Bolsonaro prestou solidariedade às vítimas e familiares após o incêndio que atingiu o Centro de Treinamento do Flamengo e matou dez jovens

Autoridades, atletas e artistas usaram suas redes sociais para lamentar o incêndio que atingiu o CT (Centro de Treinamento) do Flamengo, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada desta sexta-feira (08). Os bombeiros foram acionados por volta das 5h. Foram confirmadas as mortes de 10 pessoas. Outras três ficaram feridas.

Em nota, o presidente Jair Bolsonaro, que está internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, lamentou. “Nesta manhã, tomamos conhecimento da triste tragédia ocorrida no Centro de Treinamento do Flamengo, vitimando jovens vidas que iniciavam sua caminhada rumo à realização de seus sonhos profissionais. Consternado, o Presidente da República se solidariza com a dor dos familiares neste momento de luto.”

O jogador Felipe Cardoso estava no alojamento e conseguiu sobreviver ao incêndio. “Incêndio ocorreu no meu quarto, só tenho que agradecer a Deus por conseguir acordar e escapar da morte, Deus conforte meus irmãos.” Através de suas páginas oficiais, Corinthians, Botafogo e Fluminense foram alguns dos times que se manifestaram e prestaram solidariedade às vítimas e familiares.

Junior, que atuou pelo Flamengo e atualmente é comentarista esportivo da Globo, lamentou o incêndio durante entrevista ao “Bom Dia Brasil”. “Notícia pra deixar todo mundo daquele jeito”, afirmou. Junior explicou também que o Centro de Treinamento estava sendo desativado, já que os garotos passariam a ocupar o CT profissional do time. Oficialmente, a diretoria e a assessoria do Flamengo não se pronunciaram, mas o clube fez uma homenagem no Instagram.

O atacante Gabriel Batista homenageou o goleiro Christian Esmério, uma das vítimas da tragédia. “Tive o prazer de te conhecer, infelizmente uma fatalidade interrompeu seu sonho, que Deus te receba de braços abertos”, escreveu o jogador, compartilhando uma imagem em que os dois aparecem juntos em 2009 e em 2019.

O Fluminense, que tem um clássico marcado contra o Flamengo neste sábado (09) – uma reunião está sendo realizada nesta manhã na tentativa de adiar o duelo – decretou luto oficial de três dias em comunicado.

“A direção do Fluminense Football Club decreta Luto Oficial por três dias, lamenta profundamente o incêndio ocorrido no Centro de Treinamento do Ninho do Urubu e se solidariza com a dor do Clube de Regatas do Flamengo. Nossos pensamentos estão com as vítimas e seus familiares”.

Procuradora-geral da República

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, lamentou a morte dos dez jovens no incêndio que atingiu o Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro. Ao abrir a sessão extraordinária do Conselho Superior do Ministério Público Federal, em Brasília, ela destacou a grande dificuldade de se prevenir essas tragédias de grandes proporções, seja em área urbana ou rural.

Dodge lembrou ainda os recentes incêndios e desabamentos de prédios e estruturas urbanas, alagamentos e deslizamentos, além de rompimentos de barragens como na mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais, no dia 25 de janeiro. Para ela, esses eventos são evitáveis e preveníveis, por isso, é preciso que os órgãos de fiscalização e controle atuem de forma eficiente no Brasil.

“Estamos lidando no mundo moderno com fenômenos que causam desastres humanos de grandes proporções, produzidos por usinas nucleares, barragens, chuvas que causam deslizamentos há anos seguidos, são fenômenos e fatos que exigem a atuação dos órgãos de controle para verificarmos se as medidas estão sendo tomadas”, disse.

A procuradora-geral prestou condolências às famílias de vítimas dos últimos eventos trágicos e disse que é preciso que a Justiça funcione para fazer a reparação dos danos a essas pessoas, tanto materiais quanto “os danos que rompem seus estilos de vida, que são tão finitas”.

 

Comentários