Oi faz Roadshow de Varejo e inaugura loja própria no Praia de Belas

Na foto, o vice-presidente da Oi, Bernardo Winik e o diretor regional Giovani da Silva. Foto: Jackson Ciceri / O Sul

Com a presença do Diretor Nacional de Mercado Varejo, Bernardo Winik e do Diretor da Regional Sul, Giovani da Silva (fotos), a diretoria de Varejo da Oi se reuniu nesta quarta-feira (30), em Porto Alegre, com toda a equipe da Região Sul, para reforçar a estratégia de mercado da companhia para o final de ano e 2017. A Oi tem um plano de transformação operacional em curso com três pilares estratégicos de atuação que estão direcionados para a convergência de serviços, aumento do consumo de dados e digitalização da companhia. A companhia reformulou o seu portfólio de ofertas recentemente (Oi Total, Oi Livre, Oi Mais, Oi Mais Controle) com o objetivo de atender às preferências e necessidades dos clientes.

A companhia aposta no seu combo Oi Total, que integra móvel, banda larga, TV por assinatura e fixo, acompanhando as mudanças percebidas nos hábitos dos consumidores, cada vez mais adeptos da cultura da “Geração MMM” (multiconectados, mutidispositivos, multitarefas). O produto, que disponibiliza venda, fatura e atendimento únicos, foi lançado em neste ano para atender à necessidade dos clientes de estarem conectados a diversos devices simultaneamente e de ter maior mobilidade para executar diferentes tipos de tarefas ao mesmo tempo. No Rio Grande do Sul, já são 115 mil clientes do Oi Total, o que representa 27% das vendas realizadas no Estado. Segundo Bernardo Winik, o Oi Total “é um produto que não tínhamos no Natal do ano passado e, até por isso mesmo, já nos leva a projeções de melhor desempenho no Natal deste ano”. Já a Oi TV, cresceu 50% no terceiro trimestre de 2016, em relação ao mesmo período de 2015 no Rio Grande do Sul.

No segmento de mobilidade, com a oferta de planos com a melhor relação custo benefício, a Oi registrou crescimento anual de 24,3% na receita de dados no Estado, no terceiro trimestre desse ano, o que representa 54,1% da receita do total de clientes. A importância de ampliar o sinal para o uso de dados de internet tem sido uma grande preocupação da operadora, segundo Bernardo. Hoje, 53% da receita total da telefonia móvel provêm do uso de dados 3G e 4G e a cada ano tem aumentado em 20% o uso da internet em aparelhos móveis. ‘’Sabendo da necessidade em ampliar os serviços de dados da telefonia móvel, a Oi já possui cobertura 4G em nove cidades gaúchas: Canoas, Caxias do Sul, Gravataí, Novo Hamburgo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Maria, São Leopoldo e Viamão. E a partir de 31 de dezembro, essa cobertura será estendida às cidades de Alvorada, Bagé, Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Passo Fundo, Rio Grande, Santa Cruz do Sul, Sapucaia do Sul e Uruguaiana”, ressaltou o Diretor Nacional de Varejo.

Durante a inauguração da nova loja a companhia lançou uma nova oferta para clientes com planos pré-pagos, com um prazo de validade maior para os benefícios e uma opção de utilização do que foi acumulado e não consumido, o que não acontecia no mercado. Em vez de sete dias, as recargas de 10 e  20 reais passam a valer, respectivamente, por dez e 20 dias. O que não for consumido neste prazo, em internet ou chamadas, será acumulado em caso de uma nova recarga feita até 24 horas após o fim da validade do crédito. Segundo Winik, “somente o plano Oi Livre (pré-pago) já representa 55% da base de clientes pré-pagos, com aproximadamente 1 milhão de usuários no Estado”.

No Rio Grande do Sul, a Oi investiu mais de 216 milhões de reais de janeiro a setembro de 2016, registrando aumento de mais de 21% nos investimentos no estado, no acumulado do ano em comparação com igual período do ano passado.

Foto: Jackson Ciceri / O Sul
Foto: Jackson Ciceri / O Sul
Foto: Jackson Ciceri / O Sul
Foto: Jackson Ciceri / O Sul

Comentários

Comentários

797 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.