Operação Casa Nostra é deflagrada para coibir crimes contra a administração pública além de associação criminosa, no âmbito do Demhab, em Porto Alegre

Na manhã desta segunda-feira (26), a Polícia Civil, em operação da Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública e Ordem Tributária, do Departamento Estadual de Investigações Criminais, deflagrou a Operação Casa Nostra.

O objetivo foi de reprimir a prática, em tese, de crimes contra a administração pública, sobretudo peculato-apropriação, peculato-desvio e prevaricação, dentre outros, além de associação criminosa, no âmbito do Demhab (Departamento Municipal de Habitação) de Porto Alegre. Mais de 40 policiais civis cumpriram oito mandados de busca e apreensão no Demhab, Câmara dos Vereadores de Porto Alegre e nas residências de suspeitos em Porto Alegre e em Canoas, na Região Metropolitana da Capital.

Foram apreendidos CPUs, HDs externos e farta documentação, que será analisada pelos policiais. Segundo os delegados André Lobo Anicet e Max Otto Ritter, a investigação teve início em julho de 2017, a partir de denúncia anônima, acompanhada de documentos, indicando irregularidades praticadas no âmbito do Demhab, no que tange à forma em que são negociadas as Unidades Habitacionais daquele Departamento.

“A documentação que aportou ao caderno inquisitorial evidencia, ao que tudo indica, que servidores públicos lotados no Demhab, em conluio com terceiros, estariam fraudando tais negociações, repassando valores expressivos para conta bancária de pessoas que não estariam, em tese, vinculadas ao quadro funcional do Departamento Municipal de Habitação. As ações cumpridas nesta data visam à apreensão de outros documentos que buscam fortalecer as provas já obtidas até então”, relatou Ritter.

Há suspeita de que servidores do órgão municipal tenham desviado valores pagos por pessoas que adquiriram imóveis em projetos habitacionais. O prejuízo ao município, em apenas três casos analisados, é de cerca de R$ 100 mil

“Os fatos até aqui comprovados evidenciam que o prejuízo ao Poder Público se aproxima dos cem mil reais em apenas três transações examinadas por esta especializada, ressaltando que as investigações prosseguem com o intuito de localizar mais vítimas do suposto esquema que existiu no âmbito do Demhab”, disse Anicet. Durante a operação, seis pessoas foram conduzidas à delegacia para prestarem esclarecimentos.

Comentários