Operação contra o narcotráfico é deflagrada pela Polícia Federal em cinco cidades gaúchas

O objetivo é combater uma organização criminosa que introduzia drogas e telefones celulares na Penitenciária Modulada Estadual de Uruguaiana. (Foto: PF/Divulgação)

A PF (Polícia Federal) deflagrou, na manhã desta terça-feira (07), a Operação Pater com o objetivo de combater uma organização criminosa que introduzia drogas e telefones celulares na Penitenciária Modulada Estadual de Uruguaiana, na Região da Fronteira do Estado.

A ação aconteceu nas cidades de Uruguaiana, Itaqui, Alegrete, Pelotas e Caçapava do Sul. Foram cumpridos 49 mandados de prisão e 38 de busca e apreensão.

De acordo com a Polícia Federal, os integrantes do grupo criminoso investigado enviavam drogas e telefones celulares para os apenados da Penitenciária Modulada Estadual de Uruguaiana, além de promoverem o tráfico de entorpecentes em diversos pontos da cidade.

Os próprios pais de alguns detentos, envolvidos também com o narcotráfico, remetiam os tóxicos para dentro do estabelecimento prisional. O trabalho investigativo apontou também indícios da prática de outros crimes, como o contrabando e o tráfico de armas.

Cerca de 230 agentes de segurança pública foram mobilizados. A operação teve a participação da Brigada Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Superintendência dos Serviços Penitenciários, Guarda Municipal de Uruguaiana e Ministério Público do Estado, além do apoio do Exército Brasileiro, Força Nacional e Prefeitura Municipal de Uruguaiana.

Comentários