Operação da Polícia Civil prende executores de facção que torturavam vítimas na Região Metropolitana

Nesta terça-feira (23), a Polícia Civil realiza operação para cumprir oito mandados de prisão e nove de busca e apreensão. Na ação, são investigados suspeitos de serem executores de uma facção criminosa que torturavam as vítimas antes dos assassinatos na Região Metropolitana de Porto Alegre. Três pessoas já foram apreendidas. Nos dias anteriores, outras sete já haviam sido presas.

Pelo menos cinco homicídios em Canoas e em Nova Santa Rita estão atribuídos ao grupo, desde o mês de abril. A primeira morte ocorreu no bairro Guajuviras, em Canoas, e uma das vítimas ainda não teve o corpo encontrado. Os motivos foram a disputa de território por traficantes de grupos rivais ou desafetos dentro da própria organização. A ofensiva, denominada Operação Ultimato, conta com a participação de 70 agentes.

Comentários