Operação Vassalo combate crimes em Canguçu

Operação Vassalo foi deflagrada na manhã desta sexta. Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Na manhã desta sexta-feira (15), a Polícia Civil deflagrou a Operação Vassalo, na qual foram cumpridos onze mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva do estelionatário, que aplicava golpes e ameaçava moradores da Estrada da Pedreira em Canguçu. Durante a operação, foram apreendidos diversos objetos “sem procedentes”, além da prisão em flagrante de dois indivíduos (possíveis guarda-costas do suspeito) pelo crime de posse de arma de fogo.

Segundo a delegada Lisiane Mattarredona, o objetivo da ação foi desarticular a organização que se instalou na localidade da Pedreira – área na qual os envolvidos, chefiados pelo estelionatário, intimidavam e ameaçavam os moradores da região. Primeiramente, o indivíduo que se intitulava dono da Pedreira vendia o lote para o comprador. Depois, passava a ameaçar a vítima com o intuito de expulsá-la do local, a fim de revender o terreno para outras pessoas. Quando não havia morador, eles eram revendidos para mais compradores, novamente enganados. Além disso, o suspeito os induzia ao erro para obter vantagem ilícita, uma vez que as casas e os terrenos não eram entregues conforme o acordo.

Durante as investigações, as vítimas mencionaram que o investigado possuía “capangas” armados, atuando como guarda-costas nos acertos de contas com os compradores dos lotes. Além das fraudes cometidas e suspeitas de furto de energia elétrica, o indivíduo é conhecido na localidade por ser um homem agressivo, que costuma agir com violência. A autoridade policial ressaltou que, após o monitoramento de policiais civis na localidade, o suspeito fechou vias de acesso às propriedades investigadas, e, logo após, cercou o acesso ao loteamento com arames e tábuas, dificultando o tráfego no local.

A ação de hoje contou com o apoio da Companhia Estadual de Energia Elétrica – CEEE – em razão das denúncias de furto de energia elétrica, onde foram averiguadas as possíveis irregularidades da fiação encontrada no loteamento.

Comentários