Os Estados Unidos autorizam o uso do antiviral remdesivir em pacientes com coronavírus

O presidente Donald Trump, que teve Covid-19 no começo de outubro, recebeu remdesivir durante cinco dias. (Foto: Reprodução)

A FDA (agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos) deu plena autorização, na quinta-feira (22), para que o antiviral remdesivir seja usado no tratamento de pacientes hospitalizados com Covid-19, informou a farmacêutica Gilead.

O remdesivir apresentou resultados satisfatórios em testes preliminares, o que levou países europeus a adotarem o medicamento na condição de “uso emergencial”. Porém, após meses de pesquisa, a OMS (Organização Mundial da Saúde) concluiu que o remédio não é eficaz contra a Covid-19.

Com a decisão dos EUA sobre o remdesivir, o medicamento poderá ser dado a adultos e crianças a partir de 12 anos, com mais de 40 quilos, caso precisem de hospitalização. Outra autorização emergencial foi acordada paralelamente para crianças com menos de 12 anos que pesem pelo menos 3,5 quilos.

O presidente Donald Trump, que teve Covid-19 no começo de outubro, recebeu remdesivir durante cinco dias, além de outros tratamentos.

Comentários