Paulo Guedes admite que PIB pode cair 4% se paralisação passar de julho

Em uma videoconferência de quase quatro horas na noite de quinta-feira (9) com senadores considerados “independentes” pelo governo, Paulo Guedes afirmou que, caso a paralisação de boa parte de economia continue após julho, o PIB do Brasil poderá ter uma queda de 4% no ano.

Segundo apurou o jornal O Globo, o ministro também estimou que, se a propagação do coronavírus for contida em até três meses, a retração do PIB seria de 1,5%. Nas estimativas oficiais do governo, a previsão ainda é de crescimento nulo de 0,02%. A perspectiva de Guedes estaria mais alinhada com a de outras instituições e analistas do mercado, cujas estimativas para a recessão variam de 0,5 a 6%.

Na reunião de ontem, o ministro teria defendido o congelamento de salários de servidores públicos por dois anos, a destinação de R$ 20 bilhões para a Saúde e a aprovação do “Orçamento de Guerra”, que deve ser votada pelo Senado na próxima segunda-feira.

Comentários