Pesquisa com hidroxicloroquina liderada por hospitais já tem 43 pacientes

A pesquisa liderada pelos hospitais Albert Einstein, HCor, Sírio-Libanês e pela BRICNet com a hidroxicloroquina já tem 43 pacientes, em sete hospitais, usando o medicamento. A meta é chegar a 1.356 em 81 instituições. As informações são da jornalista Mônica Bergamo do jornal Folha de S.Paulo.

A expectativa é que, assim que os demais hospitais aprovarem internamente os protocolos da pesquisa, o número de pacientes salte rapidamente para 120. Os doentes, hospitalizados com sintomas leves ou graves, serão acompanhados por 15 dias seguidos – quando então uma primeira análise, chamada de interina, poderá ser divulgada.

Os resultados definitivos do estudo podem sair em dois meses. O hospital Oswaldo Cruz deve se integrar ao consórcio, testando o medicamento em pacientes ambulatoriais, com sintomas suaves da Covid-19.

E um novo estudo, com a molécula Tocilizumab, já está sendo submetido às autoridades para ser efetuado. Os especialistas querem ver se ela pode bloquear a inflamação pulmonar causada pelo novo coronavírus.

Comentários