Petrobras bate recorde mundial de regaseificação

A operação ocorreu no terminal da Baía da Guanabara. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

A Petrobras informou, nesta quinta-feira (17), que realizou a maior operação mundial de regaseificação de GNL (gás natural liquefeito) em uma unidade flutuante. A operação ocorreu no terminal da Baía da Guanabara, no Rio de Janeiro, onde foram processados 30 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

Auditada por uma empresa certificadora, a operação faz parte de um teste para verificar a aptidão do terminal de ampliar a sua capacidade operacional de 20 milhões para 30 milhões de metros cúbicos por dia.

O terminal da Baía da Guanabara está localizado próximo ao da Ilha D’Água e consiste em um píer tipo ilha com dois berços para atracação e amarração de um navio FSRU e de um navio supridor.

O gasoduto integrante do terminal tem 15 quilômetros de extensão, sendo dez submarinos e 5 quilômetros terrestres, e 28 polegadas de diâmetro, interligando o TR-BGUA à estação de recebimento de Campos Elíseos, onde ocorre a interconexão com a malha integrada de gasodutos de transporte.
O gás natural é transformado em líquido para ser estocado. A regaseificação é o retorno ao estado gasoso.

Comentários