PIB da América Latina deve cair 5,3% neste ano devido ao coronavírus

A Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe) apresentou nesta terça-feira (21) uma projeção do desempenho do PIB (Produto Interno Bruto) da América Latina diante do impacto da pandemia do novo coronavírus.

A secretária-executiva da entidade, Alicia Bárcena, afirmou que a região deve ter uma contração média de 5,3% em 2020. O Brasil teria uma queda de 5,2%. “Para encontrar uma contração de magnitude comparável, é preciso voltar até à Grande Depressão de 1930, quando houve um encolhimento de 5%, ou mesmo em 1914, de 4,9%. A situação atual é a mais grave da história da região”, afirmou.

Entre os setores que sofrerão maior impacto, ela apontou o comércio internacional e o turismo, que afeta principalmente os países do Caribe. “Estimamos que a taxa média de desemprego na região será de 11,5%, o que significa um aumento de 3,4 pontos percentuais com relação ao nível de 2019, que foi de 8,1%. Assim, o número de desempregados chegaria a 37,7 milhões de latino-americanos”, declarou.

Comentários