Polícia Civil faz operação contra quadrilha que extorquia comerciantes em Porto Alegre

A 17ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Alegre iniciou na manhã desta sexta-feira (6) uma das maiores ações contra o crime organizado este ano. Os alvos são autores de extorsões realizadas com comerciantes e também suspeitos de dominar o tráfico de drogas no Centro Histórico. Nove pessoas já foram presas.

A ofensiva, chamada de Toll, tem o objetivo de cumprir 58 mandados de busca e apreensão e 18 mandados de prisão preventiva na Capital e em Viamão, na região da Metropolitana.

A investigação confirmou que as extorsões começaram há cerca de três anos. No início com prostitutas, flanelinhas e ladrões que atuavam na região. Todos eram obrigados a pagar “pedágio” ao grupo criminoso. Depois, os bandidos começaram a cobrar de ambulantes e, no ano passado, passaram a extorquir lojistas.

Um dos chefes da facção foi capturado há poucos anos no Paraguai e está preso na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc). Mesmo recluso, o criminoso teria centralizado cobrança de “pedágio” ao comércio porto-alegrense.

Em um dos locais, no centro de Porto Alegre, a polícia fechou a calçada e isolou a Voluntários da Pátria por alguns minutos para arrebentar a porta e uma galeria utilizando um carro e um cabo de aço. O delegado diz que o prédio é usado pela facção para guardar armas e produtos roubados.

Comentários