Polícia Federal apreende R$ 500 mil da campanha de candidata à prefeitura de Canoas

Beth Colombo (Foto: Divulgação)

A PF (Polícia Federal) deflagrou nesta quinta-feira (22) a Operação Suffragium, que apura crimes eleitorais. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e três de condução coercitiva no comitê de campanha da candidata à prefeitura de Canoas Beth Colombo (PRB), na casa do tesoureiro da campanha e em um depósito.

No comitê, foram apreendidos R$ 176,7 mil em espécie e um cheque de R$50 mil. Outros R$ 300 mil ainda foram recolhidos na casa do tesoureiro da campanha. O inquérito foi instaurado em agosto a partir de denúncia recebida pela PF.

A corporação destacou que “os responsáveis pela campanha até o momento não apresentaram a comprovação de origem dos recursos apreendidos” e as investigações prosseguem para identificar a origem dos recursos.

Em nota, a coligação Bloco do Orgulho Municipal alega que “a campanha prima pela legalidade da arrecadação e contabilização dos gastos” e que a “prestação de contas da campanha é pública e temos a tranquilidade que ela elucidará qualquer dúvida”.

“Acreditamos na Polícia Federal, que executará seu trabalho com rapidez e eficiência, motivo que nos levou há poucos dias a denunciar um grupo de criminosos que estavam oferecendo aos candidatos da cidade a possibilidade de fraudar a urna eletrônica. Foi a denúncia do prefeito Jairo Jorge que originou a investigação e prisão dos criminosos”, também afirma a nota.

Comentários

Comentários

Um Comentário

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.