Polícia Federal realiza operação contra fraude milionária em bolsas de estudo na Ufrgs

Agentes cumpriram seis mandados de prisão, dez de busca e dois de condução coercitiva em Porto Alegre, Canoas e Pelotas (Foto: PF/Divulgação)

A PF (Polícia Federal) deflagrou, na manhã desta sexta-feira (09), a Operação PhD, que apura o desvio de recursos de programas de incentivo à pesquisa, especialmente do Projeto SUS Educador, vinculados à Escola de Enfermagem da Ufrgs (Universidade Federal do Rio Grande do Sul).

Cerca de 70 policiais cumpriram seis mandados de prisão, dez de busca e dois de condução coercitiva em Porto Alegre, Canoas e Pelotas. Entre os presos estão professores coordenadores de projetos na universidade. A fraude consistia na inclusão de bolsistas sem qualquer vínculo com a Ufrgs para recebimento de valores de até R$ 6,2 mil.

Também ficou evidenciado um caso em que o aluno sequer frequentou o curso e foi “agraciado” com o título de mestre. O valor dos projetos investigados é de R$ 99 milhões. A quantia desviada já apurada é de aproximadamente R$ 5,8 milhões.

Os crimes identificados na ofensiva são associação criminosa, estelionato, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema. A operação é a primeira realizada pela Polícia Federal no Estado com o emprego do Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro.

Comentários

Comentários

802 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.