Polícia segue investigando a morte de Plínio Zalewski, o coordenador da campanha de Sebastião Melo à prefeitura de Porto Alegre

Editoria de Arte/O Sul

A Polícia Civil segue investigando a morte de Plínio Zalewski, coordenador de campanha de Sebastião Melo (PMDB) à prefeitura de Porto Alegre. Exames de perícias foram feitos, e os agentes esperam os resultados para confirmar a hipótese de suicídio.

Junto ao corpo, encontrado no banheiro da sede municipal do partido, estava um bilhete, que, segundo a polícia, tinha um “tom de despedida”. Além disso, estão sendo ouvidos familiares e pessoas próximas de Zalewski.

Melo declarou nesta terça-feira (18) estar muito abalado com o óbito do coordenador. Para o candidato à prefeitura, a Polícia Federal deveria assumir as investigações. “O crime aconteceu dentro de um comitê eleitoral e, da mesma forma que a Polícia Federal está investigando os tiros em outro comitê [de Nelson Marchezan Jr – PSDB], ela também terá que investigar este caso .”

Todavia, o diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, Paulo Grillo, garantiu que o caso ficará a cargo da Polícia Civil.

Comentários

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.