Policial militar é preso por fornecer armas para assaltantes que invadiam residências e propriedades rurais no interior do Estado

Diversas armas foram apreendidas (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira (21), a Operação Aparecida para combater crimes contra o patrimônio no interior do RS. Cerca de 160 policiais cumpriram oito mandados de prisão e 22 de busca e apreensão em Marau, Gentil, Guaporé, Mato Castelhano, Casca, Vila Maria, Passo Fundo, Nicolau Vergueiro, Tapejara e Água Santa.

Treze suspeitos foram presos. Um policial militar está entre os detidos. Ele seria o responsável pela compra e armazenamento de armas para os bandidos. Segundo o delegado Norberto dos Santos Rodrigues, as investigações iniciaram em janeiro deste ano com o objetivo de desmantelar uma organização criminosa que agia nessas cidades praticando roubos.

Os roubos eram praticados em residências e propriedades rurais. “O grupo agia normalmente durante o dia, chegando nas propriedades rurais e rendendo as vítimas. Na maioria das vezes os criminosos utilizavam de violência para obter informações sobre senhas de cartão e contas bancárias das vítimas”, relatou o delegado.

Durante as buscas foram apreendidas 14 armas longas, seis revólveres, duas pistolas, munições e celulares, além de diversos eletrodomésticos, eletroeletrônicos e ferramentas.

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.