Prefeito Nelson Marchezan Jr. quer devolver aos cidadãos uma cidade com maior qualidade de vida

Nelson Marchezan Jr. é o entrevistaado de Paulo Sérgio Pinto nesta segunda-feira, dia 02, no Pampa Debates, às 17h45, na TV Pampa.(foto: Jackson Ciceri/ o Sul)

Mesmo diante dos desafios que terá à frente da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior entra 2017 com muito otimismo e projetos para embelezar e devolver aos cidadãos uma cidade mais limpa, com maior qualidade de vida. Hoje, segundo ele, os números são assustadores. A Capital apresenta quatro vezes mais homicídios do que São Paulo e duas vez mais do que o Rio de Janeiro, somado ao maior índice de roubo de veículos no País. Para fazer entregas aos porto-alegrenses, o atual prefeito foi buscar pessoas qualificadas, ou seja, uma equipe altamente técnica. “Nenhuma política é viável se não tiver uma política de boa administração financeira” e o objetivo, que norteia estes novos rumos da administração municipal passam “por não perder a relação com a sociedade, com a vida real das pessoas”. Marchezan prega a ética, o comprometimento e é firme em apontar que “é o caráter que diferencia as pessoas”.
Umas das preocupações do atual prefeito passa pelo trânsito e pelo esforço de transformar a EPTC “em uma amiga do cidadão”. Ele reitera que isto não significa evitar multas. Pelo contrário, as multas continuarão, para todos aqueles que infringirem as normas de trânsito, mas ele defende uma EPTC que contribua para a melhoria do trânsito, nas questões que possam promover agilidade e segurança. A bilhetagem eletrônica em ônibus é outro item de destaque da gestão, circundada pela tecnologia. É a tecnologia que também deverá impulsionar o uso de câmeras e outros processos que possam permitir o controle de fronteiras, de roubo de carros e criminologia, entre outros itens que possam assegurar menos temor à sociedade na hora de sair às ruas. Ainda com relação à mobilidade urbana, o prefeito divulga uma ação que deverá trazer novos ares ao centro da Capital, a abertura do Mercado Público aos finais de semana, estimulando o comércio e circulação no local a partir do estímulo a novos estacionamentos a fim de liberar áreas próximas aos calçamentos, com maiores facilidades para pedestres. Projeto que também deverá ganhar corpo nos demais bairros. “Queremos estimular a implantação de novos estacionamentos”.
A saúde ganha ênfase, evidentemente, e uma das ações propostas é a abertura de alguns postos até às 22 horas, tirando pessoas das filas dos hospitais. “É preciso não apenas ter postos abertos, mas resolutividade nos problemas de saúde da população”. Como? Com profissionais se valendo de consultas à especialistas, ofertando soluções aos pacientes no ato da consulta. A gestão de leitos em hospitais é outro ponto chave na pauta do prefeito Marchezan Júnior. Ele afirma querer fazer de Porto Alegre “uma cidade melhor para se viver” e isto também passa por disponibilizar os 75 quilômetros de orla do Guaíba à população, além da revitalização do Dilúvio, transformando-o em um cenário agradável, de lazer, com foco no turismo e na sustentabilidade. Mas são projetos que ele só irá divulgar depois de concretizados junto a parceiros que possam agregar valor a tais iniciativas. O prefeito também é enfático em dizer que as pessoas precisam colaborar porque uma cidade não é feita apenas pelo poder público. “Se as pessoas não colaborarem, não se muda uma cidade”.

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.