Prefeitura de Porto Alegre acerta pagamento para repor estoques de medicamentos

Secretário autorizou novo processo de aquisição para regularizar abastecimento. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

As Farmácias Distritais de Porto Alegre estão enfrentando a falta de alguns medicamentos. O desabastecimento é consequência do atraso na liberação de recursos para a compra de remédios, ocorrido no mês de dezembro. Mais de R$ 1 milhão deixaram de ser repassados aos fornecedores. A Secretaria Municipal de Saúde trabalha agora para regularizar a situação e aperfeiçoar a gestão dos estoques.

O secretário municipal de Saúde, Erno Harzheim, explica que parte importante dos remédios estão sendo adquiridos agora e repostos. “Dentro das dificuldades que enfrentamos temos feito todo o esforço para manter o fornecimento de medicamentos para a população. Realizar a liberação dos recursos é o primeiro passo para que tenhamos normalizada a distribuição destes remédios. Nossa expectativa é de que até o fim de janeiro tudo esteja dentro dos prazos”, destacou Harzheim.

O secretário autorizou, nesta segunda-feira (16), novo processo de aquisição a fim de regularizar o abastecimento. Os fornecedores possuem um prazo de 15 dias para realizar a entrega dos produtos. A secretaria está providenciando a distribuição à medida em que os medicamentos são recebidos.

Além do atraso no pedido de compra dos medicamentos em dezembro, os recursos repassados pelos governos federal e estadual também estão abaixo do que é determinado pela legislação. A União deveria arcar com 52% do financiamento, o Estado com 24% e o município com outros 24%. Segundo o secretário, hoje a prefeitura entra com 46% do montante para completar os valores que não tem sido encaminhados ao município nos últimos seis anos.

Comentários

21 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.