Prefeitura de Porto Alegre reforça importância dos protocolos sanitários

Ações de fiscalização foram intensificadas e têm enfoque educativo. (Foto: Giulian Serafim/PMPA)

A Prefeitura de Porto Alegre pede que a população não se descuide das regras de higienização, distanciamento interpessoal, uso máscaras e combate a aglomerações. A colaboração dos porto-alegrenses é fundamental para controlar a proliferação do coronavírus, manter a economia ativa e garantir a volta às aulas com segurança.

A preocupação do Executivo é com avanço da ocupação de leitos de UTI, que nos últimos dias cresceu mais de 13%. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, nessa quarta-feira, 17, 47,99% do total de pacientes adultos em UTI (público e privado) eram de Covid-19.

O secretário extraordinário de Enfrentamento à Covid-19, Renato Ramalho, afirma que mesmo com o avanço da vacinação, os cidadãos devem continuar respeitando os protocolos sanitários de funcionamento. “Nossa preocupação é harmonizar saúde com a preservação das atividades econômicas, do emprego e da renda”, afirma o titular.

Ramalho lembra que no dia 9 de janeiro, o Executivo publicou o decreto 20.891 com os novos protocolos sanitários gerais e setorizados para o funcionamento de atividades. A maior rigidez nas regras acompanha o Plano de Cogestão Regional, assinado pelo prefeito Sebastião Melo e gestores dos municípios que integram a R10.

A partir da cogestão, a Capital passou a adotar as regras da bandeira laranja do Sistema Estadual de Distanciamento Controlado. “Flexibilizamos as atividades, ao mesmo tempo em que exigimos mais responsabilidade de empresários e comerciantes. Todos têm que fazer a sua parte”, reforça o secretário.

Fiscalização

Desde janeiro, a prefeitura vem reforçando as ações de fiscalização com enfoque educativo. O Escritório de Fiscalização, formado por diversos órgãos e secretarias municipais, tem estado diariamente nas ruas e estabelecimentos comerciais orientando sobre as regras sanitárias.

Uma das preocupações do governo municipal é o combate a aglomerações e festas clandestinas. Agentes da Guarda Municipal, com apoio da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) e Brigada Militar, tem intensificado as operações principalmente nas regiões boêmias da cidade. Denúncias sobre podem ser feitas pelos telefones 156 ou 153.

Comentários