Preocupada com variantes do coronavírus, Organização Mundial da Saúde pede rapidez na vacinação na Europa

A OMS prevê novas mutações do coronavírus. (Foto: Divulgação)

O diretor da OMS (Organização Mundial da Saúde) no Continente Europeu, Hans Kluge, disse nesta sexta-feira (05) que a região deve acelerar a vacinação contra a Covid-19. Ele admitiu estar “preocupado” com o impacto das novas variantes do coronavírus na eficácia das vacinas.

“Temos de unir forças para acelerar a vacinação”, declarou Kluge em entrevista. Ao lembrar que a campanha de imunização na UE (União Europeia) teve um início difícil, em um cenário de escassez de vacinas e tensões entre o bloco e alguns fabricantes, o diretor da OMS apelou às farmacêuticas para trabalharem nesse sentido.

“As empresas farmacêuticas, habitualmente concorrentes, têm de trabalhar em conjunto para aumentar drasticamente a capacidade de produção. É disso que precisamos”, afirmou.

Na UE, a proporção da população que recebeu a primeira dose está em torno de apenas 2,5%. Questionado se as vacinas que estão no mercado desde dezembro permanecerão eficazes contra as novas variantes detectadas no Reino Unido, Brasil e África do Sul, Kluge disse que “essa é a grande questão” e reconheceu que está “preocupado”, prevendo novas mutações.

“É um aviso cruel de que o vírus ainda leva vantagem em relação aos humanos, mas não é um vírus novo, é a evolução de um vírus que está tentando se adaptar ao hospedeiro humano”, declarou.

Comentários