Presidente eleito da Bolívia diz que Evo Morales não terá papel no seu governo

Luis Arce (C) é ex-ministro da Economia e Finanças de Evo Morales. (Foto: Divulgação)

O presidente eleito da Bolívia, Luis Arce, disse, em entrevista, que “não há papel” no governo a ser desempenhado pelo ex-presidente Evo Morales, líder do seu partido, o MAS (Movimento ao Socialismo). Em meio a pressões, Morales renunciou no ano passado e deixou o país.

Arce chega ao poder após vencer as eleições realizadas no domingo (18). Do exílio, na Argentina, Morales segue com o cargo de presidente do MAS. “Ele não terá qualquer papel em nosso governo”, ressaltou Arce na terça-feira (20), em La Paz.

“Ele pode retornar ao país quando quiser, porque é boliviano, mas no governo sou eu que devo decidir quem fará parte da administração e quem não fará”, prosseguiu o presidente eleito, de 57 anos.

Morales saiu da Bolívia após um pleito marcado por acusações de fraudes. Ele nega as irregularidades e diz que foi derrubado do poder por um golpe de direita. O ex-presidente enfrenta ainda uma série de acusações de corrupção.

“O direito ao devido processo legal não foi respeitado em muitos casos contra ele”, disse Arce. “Lamento que a política tenha sido judicializada, a direita judicializou a política”, completou o ex-ministro da Economia e Finanças de Morales.

Comentários